Lentes de contato

O Departamento de Lentes de Contato (LC) do Centro Paranaense de Oftalmologia visa a adaptação de lentes de contato desde os casos mais simples (miopia e hipermetropia) até os casos mais complicados (ceratocone, astigmatismo e presbiopia). O CPO conta com equipamentos que auxiliam na confirmação do diagnóstico e na caracterização do melhor modelo de lente de contato para o paciente.

O atendimento ao paciente é personalizado, sendo realizado teste e adaptação de LC, assim como o treinamento e a orientação quanto ao uso correto e seguro das lentes.

Qualquer paciente usuário de óculos pode usar lente de contato?

A utilização de LC varia de acordo com o problema de cada paciente. A adaptação será baseada no tipo de grau, no mapa topográfico e diâmetro da córnea, na atividade profissional, na frequencia do uso e outros dados que serão avaliados durante o teste de LC.

Quais são os problemas de visão que podem ser corrigidos com a lentes de contato?

MIOPIA E HIPERMETROPIA: geralmente são utilizadas LC gelatinosas. Podem ser utilizadas lentes rígidas também.

ASTIGMATISMO: podem ser utilizadas lentes tóricas (material híbrido, possuindo uma característica mais gelatinosa) e as lentes rígidas. PRESBIOPIA: existem basicamente 4 modalidades de adaptação:

1. Lentes + óculos: continuar utilizando as LC com o grau para longe e colocar um óculos com a graduação para perto quando for ler ou realizar alguma atividade que necessite da visão de perto. É importante observar que nesta modalidade não livra o uso de óculos.

2. Monovisão: o olho dominate ficaria com uma LC com a graduação para longe e o outro olho com a graduação para perto. Parece estranho, mas o cérebro acostuma-se com este tipo de visão na maioria dos casos. É mais indicada para os pacientes que estão começando a ter presbiopia.

3. LC Bifocal ou Multifocal: ambos os olhos ficariam corrigidos tanto para longe quanto para perto. Com as novas gerações de LC multifocais, essas lentes tem sido o método mais eficaz e seguro para uma melhor visão tanto para longe e para perto sem a necessidade do uso de óculos.

CERATOCONE: nesta patologia a córnea possui um formato irregular, sendo necessário um estudo topográfico corneano minucioso a fim de se obter a melhor acuidade visual com máximo de conforto. Dispomos de LC rígidas especiais para ceratocone (do tipo Soper e Rose K), gelatinosas especiais híbridas (Perfect Keratoconus) e até a adaptação em piggy-back (LC gelatinosa em contato com a córnea e sobre ela uma lente rígida).

AFACIA: a afacia se caracteriza pela ausência do cristalino ou de lente intra- ocular que é implantada durante a cirurgia de catarata. Quando o paciente está afácico, a graduação necessária para corrigir a visão é muito elevada (aproximadamente 20 dioptrias), e o óculos nesta situação fica com a lente muito espessa e muito pesado, causando um desconforto muito grande. A LC consegue proporcionar melhor visão e maior conforto nestes casos.

Posso utilizar LC coloridas?

O uso da LC com função estética para modificar a cor dos olhos vai depender do tipo de problema e do tipo de LC que melhor se adaptou ao paciente. Hoje, os pacientes que fazem uso de LC gelatinosas, conseguem obter LC coloridas na maioria das graduações. Já os demais tipos de LC, o acesso é mais restrito. As LC coloridas podem ter função cosmética, com a finalidade de “esconder”cicatrizes corneanas e até mesmo na ausência ou perda da íris.

Quando devo trocar as minhas LC?

A troca ou descarte das LC vai depender do tipo de LC que fora adaptado ao olho do paciente. Pode variar de troca diária, semanal, mensal ou anual. O respeito ao tempo de descarte é muito importante para a saúde ocular do usuário. Quando não obedecidos os prazos, podem ocorrer processos inflamatórios, infecciosos e até mesmo ulcerações corneanas que podem deixar sequelas permanentes.

Cuidados e manunteção das LC Higiene das mãos: antes de colocar as LC é necessário lavar as mãos com sabonete neutro para que seja removido qualquer tipo de resíduo (sabão, nicotina, oleosidade, cosméticos, etc) que possa danificar a LC. É recomendado secar as mãos com toalhas que não soltem fiapos e que as unhas sejam mantidas curtas e limpas.

Pia: manter o ralo da pia sempre fechado e evitar deixar a torneira aberta ao manusear as LC.

Limpeza das LC: a limpeza deve sempre ser feita na retirada das LC com as soluções multiuso. É recomendado colocar a LC na palma da mão e pingar 1 gota da solução na lente e friccionar com movimentos circulares com o dedo indicar por aproximadamente 10 segundos. Após, enxaguar os 2 lados da LC e colocar as lentes limpas no estojo preenchido pela solução multiuso.

Para que haja a desinfecção das LC, elas devem permanecer por no mínimo 4 horas dentro do estojo com a solução. Lembrar de trocar a solução do estojo sempre que for feito um novo ciclo de limpesa e desinfecção da LC. Ao retirar as LC do estojo para serem usadas, as lentes devem ser novamente enxaquadas na palma da mão, para remover os depósitos soltos na superfície da LC. Para o enxaque, pode ser utilizado a própria solução multiuso. Porém, alguns pacientes podem apresentar algum tipo de irritação ou alergia à solução, devendo usar então pequenos frascos de soro fisiológico para serem rapidamente descartados, diminuindo o risco de infecção. Nunca utilizar água de torneira, filtrada ou mineral para enxaguar as lentes.

Utilize somente produtos indicados pelo seu oftalmologista para o seu tipo de LC. Estojo das lentes: é recomendado que a higiene do estojo seja feita semanalmente, com água quente, sem sabão, e com uma escova de dentes que seja exclusiva para este fim. O estojo deve secar aberto ao ar livre e só ser fechado depois de seco. A troca do estojo deve ser feita no mínimo a cada 3 meses. Evite encher demasiadamente o estojo com o produto multiação, para que não corra o risco a LC ficar boiando na superfície e a borda da lente prender na tampa do estojo.

DICAS GERAIS

Os colírios lubrificantes podem tornar o uso das LC mais confortáveis, principalmentes para aqueles que frequentam ambientes mais secos, como ar condicionado. Pacientes que utilizam por muito tempo o computador ou fazem leituras prolongadas, também podem ter um maior conforto com os colírios lubrificantes, já que estas atividades tendem a diminuir a lubrificação ocular e consequentemente aumentar o atrito com as LC.

Pergunte ao seu oftalmologista qual é o mais indicado para o seu caso. As Lentes de Contato possuem um lado correto que deve ser observado no momento em que elas forem colocadas. Para saber se a LC está do lado correto, deve-se observar o formato da borda. Quando a borda da lente estiver com o formato reto, ela está do lado correto. Quando a borda se curva para o lado de fora, ela está do lado contrário e deve ser virada. Se mesmo assim o paciente tiver dúvidas quanto ao lado correto das lentes e colocá-las do lado contrário, ela causará desconforto, como uma sensação de corpo estranho constante. Basta retirar a LC, desvirá-la e colocá-las do lado correto.

Todo usuário de lente deve ter um óculos para ser utilizado em casa após a retirada da LC. Essa atitude ajuda na oxigenação da córnea, já que quando está com a LC, ela diminui. O óculos é de grande ajuda em situações inesperadas, como a perda da LC, conjuntivites, irritações, etc. Toda LC movimenta-se no olho a cada piscar. Sendo assim, ela pode deslocar- se e se alojar na conjuntiva ou até mesmo sair do olho. Caso isso se repita com frequencia, informe o seu médico. O usuário de LC pode ter complicações que sejam induzidas, facilitadas ou agravadas pelo uso da lente. Os principais sintomas são dor, vermelhidão ou turvação da visão. Se isto ocorrer, o uso da LC deve ser descontinuado e o oftalmologista deve ser procurado. As chances de complicações graves são pequenas quando tratadas no início, mas mesmo assim existem.